Notícias

Buscar

PORTO DO ITAQUI NO MARANHÃO ESTÁ ENTRE OS 3 MELHORES EM GESTÃO PORTUÁRIA DO BRASIL.


TED LAGO (CENTRO) AO LADO DO SECRETÁRIO EXECUTIVO DO MINFRA, MARCELO SAMPAIO E DO SECRETÁRIO NACIONAL DE PORTOS E TRANSPORTES AQUAVIÁRIOS, DIOGO PILONI.



A Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP), gestora do Porto do Itaqui recebeu, na quarta-feira (01/09), o Prêmio Portos + Brasil, na principal categoria da noite, o Ranking do Índice de Gestão das Autoridades Portuárias (IGAP), com a segunda melhor nota do país, ao lado do porto de Santos. Em primeiro lugar ficou o Porto de Paranaguá. A cerimônia de entrega da premiação foi realizada em Brasília, com a presença de autoridades do setor portuário e do Governo Federal.

Para fazer boa gestão, é preciso ter boas equipes de gestão. Nós tivemos a oportunidade de chamar executivos respeitados no mercado e de pessoas com experiência na administração pública”, afirmou o secretário nacional de Portos e Transportes Aquaviários, Diogo Piloni, acrescentando a parceria com a Marinha do Brasil como terceiro pilar para o sucesso dos portos organizados.


TROFÉU DO PRÊMIO PORTOS + BRASIL. UM RECONHECIMENTO AO EXCELENTE TRABALHO DESENVOLVIDO NO PORTO DO ITAQUI (SÃO LUIS-MA).


O presidente do Porto do Itaqui, Ted Lago, esteve em Brasília para a cerimônia de entrega de troféus. “Esse prêmio na categoria Ranking do IGAP, é o reconhecimento de um trabalho focado em melhoria contínua e na alcance dos melhores resultados para o Itaqui, com responsabilidade social e ambiental para contribuir com o desenvolvimento do Maranhão e de toda a região que o porto público maranhense influencia”, disse.

O Prêmio Portos + Brasil tem como principal objetivo avaliar e destacar os melhores portos públicos do Brasil. Os portos reconhecidos foram contemplados em quatro categorias técnicas: Execução dos Investimentos Planejados; Crescimento na movimentação; Variação da margem EBITDA e Ranking do IGAP.

A categoria de destaque da noite, o ranking nacional do IGAP, foi avaliada com base no Índice de Gestão das Autoridades Portuárias (IGAP), que é composto por 15 subíndices, levando em consideração o retorno sobre o capital, eficiência operacional, administrativa, manutenção dos acessos aquaviários, atendimento às notificações da ANTAQ, transparência, entre outros aspectos e a gestão do Itaqui foi mais uma vez nacionalmente reconhecida como uma das mais eficientes do país.


FONTE E FOTOS: SECOM